"Tudo para trabalhar com o melhor da região."

O Alentejo visto por uma dupla portuguesa de experiência internacional.

 

     in TimeOut Lisboa , © Mariana Correia de Barros

 

Londres-Comporta-Londres-Comporta. Eis a rota percorrida nos últimos anos pelo chef Bruno Caseiro e pela namorada Filipa Gonçalves - mulher dos sete ofícios que tanto faz design gráfico como pastelaria. Bruno passou pelas várias cozinhas do chef Nuno Mendes, veio para o Sublime em 2016, onde passou a temporada de Verão, voltou para Londres, como sous-chef do Ours, até ter sido contactado pelo dono do Cavalariça, o britânico Christopher Morrell, que o convidou a cavalgar até este paraíso à beira do arroz plantado.

A dupla instalou-se dia 1 de Junho e montou uma ementa que, explica Filipa "não é fine dining apesar de ter um perfil e apresentação diferente, mas também não é comida tradicional portuguesa." É o quê então? "São produtos de cá com apresentação mais internacional, alguma influência do mundo, também." Deste conceito saem especialidades como o Alho Grancês, Queijo de Alcácer e Pinhões (9€), a Tiborna de Corações de Galinha (10€), um curioso prato de Choco, Amendoim, Malagueta doce e Coentros (12€), ou a Salada de Rosbife e Anchova (14€). E isto só nas entradas. Para partilhar há costeleta de vaca maturada (79/kg), polvo inteiro grelhado (49€) ou frango do campo ao sal (47€). "São quase todos pratos de partilha", acrescenta.

Estão abertos para jantar todos os dias da semana, para almoços também aos fins-de-semana, mas a preparação começa cedo. "Fazemos o pão todos os dias com massa mãe", exemplifica Bruno, enquanto corta fatias dessa maravilha de crosta estaladiça e interior húmido.

"Compramos legumes em Melides e as carnes a um talho em Grândola que faz a própria criação de animais." Tudo para trabalhar com o melhor da região.

Filipa Gonçalves